By Redatora Ellune

{MINISÉRIE ANO NOVO-EQUIPE NOVA} A etapa de Desenvolvimento

Ano novo, equipe nova! Para você começar o ano gerenciando bem sua empresa, a Ellune preparou uma minisérie de conteúdos sobre uma das partes mais importantes dela: o processo de Gestão de Pessoas. Esse processo é composto por cinco etapas, e este conteúdo é a quarta delas, a de desenvolvimento! Você pode ler as outras etapas aqui.

Nesta etapa de Desenvolvimento é a hora de colocar em prática o que foi percebido na etapa de acompanhamento, ou seja, o que, através das reuniões periódicas, foi visto como necessário para melhorar ou aumentar as chances do seu funcionário atingir os objetivos estabelecidos lá na segunda etapa. Sua função como gestor aqui é eliminar qualquer barreira no caminho do seu funcionário, seja técnica, seja comportamental. Como assim, Ale? É… não só a falta de um sistema ou de um equipamento podem ser empecilhos no desenvolvimento e no empenho do seu funcionário. Às vezes, é preciso que seu funcionário desenvolva alguma habilidade ou aprenda uma nova técnica, mas há também quem precise de uma ajudinha, por exemplo, na hora de se comunicar com outros setores da empresa.

Para colocar o plano de retirar essa barreiras em ação, há inúmeras opções, cada qual com seu objetivo e adequando-se a necessidade do seu funcionário. Um treinamento técnico ou um workshop mais rápido, por exemplo, podem levar um conhecimento a mais para seu funcionário, ou até mesmo dar a ele uma experiência mais prática do que ele pode/precisa fazer. Coachings também são boas opções se você precisa acelerar algum resultado ou desenvolver alguma habilidade em seu funcionário… uma liderança, por exemplo.

Aprender na prática e com quem já tem bastante experiência em determinado setor da empresa, pode ser um grande ganho no desenvolvimento do seu funcionário. É dessa maneira que funciona o Mentoring, um processo de mentoria com alguém que já tem anos de experiência e consegue, inclusive, antecipar alguns caminhos. Mas e se seu funcionário precisa de inovação? Nada melhor do que congressos e cursos em que ele possa não só adquirir conhecimento renovado, mas também ter a possibilidade de trocar experiências, ideias e opiniões com outros profissionais, diferentes da convivência diária.

O papel do gestor em estar a par do que é preciso ser desenvolvido é importante não apenas pela parte financeira, já que a empresa terá que investir no seu funcionário, mas também porque ele pode ser de grande ajuda, fazendo uma ponte entre os profissionais que precisam se desenvolver e os que podem contribuir com experiências. De qualquer maneira, esse processo de desenvolvimento também precisa ser acompanhado para entender as melhorias e os resultados que tanto o funcionário, quanto você como gestor, estão tendo como retorno. O que, claro, também é importante ser passado para quem está fazendo tal investimento.

Isso já entra um pouquinho no nosso próximo passo… a etapa de Medição de Resultados. Está anotando tudo por aí? Semana que vem você vai ler a última etapa do ciclo de Gestão de Pessoas! Aguarde o que vem por aí 🙂

By Redatora Ellune

{MINISÉRIE ANO NOVO-EQUIPE NOVA}  Etapa de Acompanhamento

Ano novo, equipe nova! Para você começar o ano gerenciando bem sua empresa, a Ellune preparou uma minisérie de conteúdos sobre uma das partes mais importantes dela: o processo de Gestão de Pessoas. Esse processo é composto por cinco etapas, e este conteúdo é a terceira delas! Você pode ler os outros conteúdos sobre a etapa de Seleção e sobre o Estabelecimento de Objetivos aqui. 

Depois de você, gestor, explicar ao seu novo funcionário o que ele tem que fazer e quais os objetivos dele durante o período de contratação estabelecido, é hora de você acompanhá-lo na prática. A sua função como gestor é oferecer suporte ao funcionário, evitando qualquer barreira que se oponha ao atingimento dos objetivos que vocês estabeleceram juntos, na etapa anterior. Afinal, esses objetivos são tão importantes para ele, quanto para você, certo? Como você tem corresponsabilidade no que seu funcionário entrega ou não, é importante acompanhar bem de perto o desempenho dele.

Se, por exemplo, o sistema que ele precisa usar está fora do ar, é sua responsabilidade providenciar outro, para que não interfira no desempenho e nos objetivos estabelecidos. É claro que ele comentará com você sobre o problema no sistema, mas se você estiver sempre por perto, a chance de conseguir resolver antes a situação é muito maior.

Além da proximidade do dia a dia, é importante estabelecer alguns rituais formais de acompanhamento, como reuniões semanais ou mensais, conforme a necessidade. Serão nelas em que seu funcionário te mostrará o que foi feito desde a última conversa e os resultados atingidos desde então. Você como gestor fará uma avaliação e junto com seu funcionário, será traçado um plano de ação para que os resultados melhorem. Serão nessas reuniões também, que você vai perceber quais as necessidades do seu funcionário: ele precisa de mais treinamento? Falta alguma orientação? Tem algum departamento da empresa que seria interessante ele conhecer?

Tendo em vista essas dificuldades e necessidades, o ideal é que ao final dessas reuniões de acompanhamento sejam feitos planos para que seu funcionário consiga dar os próximos passos em direção aos resultados esperados.

Já o NOSSO próximo passo é a quarta etapa de Gestão de Pessoas, a de DESENVOLVIMENTO, o qual você vai ler no conteúdo da semana que vem!

By Redatora Ellune

{MINISÉRIE ANO NOVO-EQUIPE NOVA}  Estabelecendo Objetivos 

Ano novo, equipe nova! Para você começar o ano gerenciando bem sua empresa, a Ellune preparou uma minisérie de conteúdos sobre uma das partes mais importantes dela: o processo de Gestão de Pessoas. Esse processo é composto por cinco etapas, e este conteúdo é a segunda etapa! Você pode ler o primeiro sobre a etapa de Seleção aqui.

A segunda etapa na Gestão de Pessoas é a hora de estabelecer objetivos com seu novo funcionário, este que melhor se adequava ao perfil da empresa, escolhido a dedo na primeira etapa. Essa segunda etapa é muito importante porque direciona seu funcionário, afinal, não adianta ter escolhido o melhor ou o pior candidato, se você não orientá-lo por qual caminho seguir, não é mesmo?

A melhor maneira de fazer isso é sendo didático e objetivo. Em um primeiro momento converse e parabenize seu funcionário pela conquista. Integre-o ao time e explique como as coisas funcionam no setor/departamento, as funções de cada um e pelo o que cada um é responsável. Com mais calma, sente com seu funcionário e exponha os motivos pelo qual ele foi contratado e o que será esperado dele dentro da empresa e no próprio cargo que ele vai ocupar.

Nessa conversa, deixe claro quais são os objetivos dele. Esses objetivos precisam ser mensuráveis e tangíveis, para que, tanto você, como gestor, quanto ele, consigam saber se esse objetivo foi atingido ou não. Por exemplo: você precisa que esse novo funcionário entregue dez relatórios por mês para o cliente X. Sabendo que esse é o foco que você precisa, ele, como funcionário, já fica ciente em que ele precisa colocar mais energia. O que não exclui, claro, executar bem as outras funções e atividades do cargo. Ao final do mês, será possível medir o que foi atingido e, inclusive, acompanhar a melhora ou piora do desempenho dele.

É muito importante que essa fase seja bem executada com seu funcionário, para não comprometer as próximas etapas do processo de Gestão de Pessoas. Lembre-se, seja objetivo nos objetivos 😉

O próximo conteúdo é a terceira etapa, a de ACOMPANHAMENTO. Você e seu funcionário já sabem qual o objetivo e foco de trabalho, mas você vai ver que só isto não é suficiente para garantir que os resultados esperados sejam atingidos. Fica com a gente que vem muita dica bacana por aqui 🙂

By Redatora Ellune

{MINISÉRIE ANO NOVO-EQUIPE NOVA} A etapa de Seleção

Ano novo, equipe nova! Para você começar o ano gerenciando bem sua empresa, a Ellune preparou uma minisérie de conteúdos sobre uma das partes mais importantes dela: o processo de Gestão de Pessoas. Esse processo é composto por cinco etapas, as quais são todas necessárias para gerar resultados.  A primeira é a de recrutamento e seleção. A segunda é a de contratação de metas e de estabelecimentos de objetivos, quando eu, dono da empresa/gerente te digo o que espero de você, quais são suas atribuições e pelo o que eu vou te cobrar. A terceira etapa é a de acompanhamento, com feedbacks sobre o desempenho do funcionário. A quarta é a de desenvolvimento, quando percebo se meu funcionário precisa de aperfeiçoamentos com treinamentos e coaching, por exemplo. A última etapa deste ciclo é a medição de resultados.

Neste conteúdo, exploraremos a primeira etapa: a de seleção. Essa é a grande etapa de todo o processo, já que um acerto aqui, pode te economizar muito dinheiro lá na frente! Isso porque quando contratamos uma pessoa com o perfil e as qualificações que esperamos, o retorno que ela nos dará é muito mais rápido e o investimento em treinamento e aperçoamentos será muito menor.

A economia também se dá nesta etapa uma vez que sendo essa a pessoa adequada ao perfil da empresa, ela passará mais tempo na sua empresa e consequentemente, mais tempo compartilhando o conhecimento dela. Quando uma pessoa consegue prover tantos bons resultados, ela se sente feliz e claro, contagia a equipe com essa felicidade. Percebe como uma coisa puxa a outra?

Fazer um processo seletivo, ao contrário do que os pequenos empresários imaginam, não é apenas para empresas de grande porte. As etapas de seleção podem ser aplicadas a qualquer empresa, o que pode diferenciar um processo do outro é a quantidade de pessoas que se candidatam, o que claro, necessita de mais fases eliminatórias.

O primeiro passo da seleção é saber para quando você precisa de uma pessoa exercendo determinada função. Ou seja, se eu preciso de um estagiário para o começo de feveiro, não posso começar o processo seletivo ao final de janeiro. Isso porque o candidato selecionado precisa de um tempo para integração e adaptação na empresa, o que é o preparo para que ele tenha condições de performace no tempo certo.

O segundo passo é levantar informações sobre o cargo que esta contratando, ou seja, quais são as competências técnicas e comportamentais e também quais são as responsabilidades dele. Com base em alguns requisitos determinados pela empresa, como formação, tempo de experiência, perfil, etc., começam as triagens de currículos. Nesse funil, o próximo passo é o contato direto com o candidato. É nele que você vai validar os pontos técnicos e comportamentais do candidato e entender se ele se encaixa ou não nos requisitos e no perfil da empresa.

Caso o processo tenha outras etapas, como testes ou dinâmicas, elas precisam ser alinhadas com algum dos requisitos determinados pela empresa, por exemplo, que seja possível analisar se o candidato se adequa a alguma situação real do cargo. Isso permite afunilar ainda mais o funil de seleção.

Bastante coisa a que se atentar, né? Mas, com certeza, valerá a pena! A próxima etapa do processo de Gestão de Pessoas é o ESTABELECIMENTO DE OBJETIVOS, super importante para “combinar o jogo” e direcionar os esforços dos seus funcionários para as tarefas que gerarão mais resultados. Aguarde 🙂

By Redatora Ellune

Fim de ano: aproveitando o clima para unir sua equipe

Apesar de toda a correria de dezembro, esse mês também traz as energias boas e festivas do natal e do ano novo, não é mesmo? É muito importante que todos os ciclos sejam encerrados antes do início de um novo, por isso as pessoas celebram tanto. Aproveitar esse clima de fim de ano para unir sua equipe de funcionários é um ótimo de jeito de garantir um bom começo do ano que está por vir.

Neste período de fim de ano, as pessoas ficam realmente mais gentis, mais receptivas e mais dispostas, inclusive, às mudanças. É um bom momento para dinâmicas que envolvam todos os funcionários de um departamento e os reúnam no intuito de traçar novas metas para o próximo ano e elaborar novos processos e planos de trabalho. Isso não apenas faz parte de um planejamento, que é muito necessário, mas também une as pessoas, o que gera muito mais resultados.

Confraternizações como amigos secretos/amigo da onça e algumas horas num happy hour são boas opções para tirar seus funcionários do ambiente empresarial. Esses ambientes mais descontraídos fazem com que as pessoas se sintam mais a vontade, até mais naturais em relação a alguns colegas de trabalho ou a determinados assuntos. É ótimo! As pessoas passam a se conhecer melhor, se entender melhor e quem sabe ainda não resolvem alguma desavença. Repare como isso realmente acontece com as equipes apenas de mudar o ambiente e os assuntos 🙂

Algumas empresas apostam em churrascos, jantares e até mesmo shows. Se sua empresa tem esse porte financeiro, faça esse investimento. Isso faz parte do processo de gestão de pessoas e é uma maneira de reconhecer o esforço dos seus funcionários. Outra ideia é unir sua equipe por uma causa através de um jogo ou uma pequena gincana. Além de ajudar uma instituição, você ainda tem o bônus dessa união que esses momentos juntos geram.

Maaaas, se você quer inovar, aqui vai uma dica preciosa: o Challenge Room! Esse jogo de escape é uma grande tendência das empresas, seja para confraternizações, seja para processos seletivos. Oi? Do que você está falando, Alê? Calma que eu te explico…

O Challenge Room é um estilo de jogo com diversos desafios interativos dentro de uma sala que precisam ser desvendados para que os participantes consigam ‘vencer’ o jogo. O nível de dificuldade ainda aumenta porque existe um tempo determinado para a descoberta dos enigmas, que precisam ser resolvidos em equipe. Além de ser um lugar onde as pessoas interagem de maneira mais natural, é um jeito lúdico e diferente de estimular as parcerias dentro da empresa.

Gostou de alguma das ideias? Aproveite esse fim de ano e tente aplicar na sua empresa! A probabilidade do ano começar com mais resultados por aí é ainda maior 🙂

 

1 2 3 4 5 8
{MINISÉRIE ANO NOVO-EQUIPE NOVA} A etapa de Desenvolvimento
{MINISÉRIE ANO NOVO-EQUIPE NOVA}  Etapa de Acompanhamento
{MINISÉRIE ANO NOVO-EQUIPE NOVA}  Estabelecendo Objetivos 
{MINISÉRIE ANO NOVO-EQUIPE NOVA} A etapa de Seleção
Fim de ano: aproveitando o clima para unir sua equipe