By Alessandra Tavares

Andragogia: o que é e como ela pode ajudar sua empresa

Afinal, o que é andragogia? É a ciência que estuda como os adultos aprendem – andros (adultos); gogos (educar). A técnica foi criada em 1833, por Alexander Kapp, mas foi difundida por Malcolm Knowles, apenas em 1970.

Parte-se do princípio de que os adultos aprendem de uma maneira diferente das crianças, porque eles já possuem um conceito formado anteriormente. Diferentemente da pedagogia, na andragogia há uma troca e o facilitador não ensina, ele facilita a conexão dos conceitos. Assim as chances de o indivíduo colocar o aprendizado em prática são muito maiores. Devido a isso, a técnica é muito usada no meio corporativo, através de treinamentos. Neste caso, o participante sai do papel passivo e entra no papel ativo, se tornando protagonista do próprio aprendizado.

O objetivo desses treinamentos é conseguir alguma mudança de comportamento. Mas vale ressaltar que a técnica não serve apenas para treinamentos comportamentais, funciona também para os técnicos. Ao incentivar o participante a pensar, interagir, trazer a experiência para ele, ele começa a perceber que o ensinamento colocado vai ajudá-lo a resolver problemas do dia a dia. Com isso, existe uma propensão muito maior de que ele se aproprie daquele conhecimento e faça uso na rotina.

As empresas que não fazem uso da andragogia, acabam fazendo treinamentos pouco funcionais, que são muito técnicos e difíceis de absorver, ou não exploram a conexão com o dia a dia. Estes treinamentos não geram muito retorno em termos de resultados, além de consumirem tempo e, muitas vezes, demandarem um investimento financeiro.


Isso não acontece apenas no ramo profissional, mas sim no educacional também. A andragogia não é muito utilizada como metodologia de ensino no Brasil em cursos de graduação e pós-graduação, por exemplo. Geralmente é usado o ensino pedagógico (voltado para crianças) e não andragógico, o que acaba tornando ineficiente o aprendizado em muitos casos.

Se há uma técnica para ensinar adultos, porque insistir em usar modelos que os ensine como as crianças? Está a hora de pensar nisso, se o objetivo é atingir resultados. 😉

 

By Redatora Ellune

Pessoas super produtivas: 7 hábitos comuns

Todo mundo quer ser mais produtivo no trabalho e para isso é preciso de dedicação e disciplina. Se tornar uma pessoa super produtiva não é algo simples que acontece da noite para o dia, requer modificações em coisas que parecem banais na rotina, para que a vida se torne mais organizada e fácil de administrar. Pensando nisso, separamos 5 hábitos de pessoas super produtivas para você se inspirar.

Acho que pelo menos 2 destes hábitos vão te ajudar, e muito. Vamos lá?

#1 FAZER UMA LISTA DE TAREFAS

Ao fazer uma lista diária de tarefas, fica mais fácil de identificar o que é prioritário e urgente, além de permitir que haja uma visão ampla de tudo que precisa ser feito no dia. A lista facilita na organização do trabalho e cumprimento de prazos, também. Pessoas super produtivas não se afobam para tentar finalizar todos os itens, elas focam em um de cada vez. Afinal, está tudo planejado na listinha.

#2 PREFERIR ‘FEITO’ AO ‘PERFEITO’

Mesmo com incertezas, pessoas super produtivas continuam em frente tomando decisões. Não demonstrar dúvida e evitar balbuciar passa firmeza, e ajuda a camuflar a insegurança, que é prejudicial para os negócios. Mesmo sem ter certeza de que aquela decisão é a correta, eles preferem “feito” ao “perfeito” sempre. A lógica é simples: ficar remoendo uma tarefa ou pensando o quanto ela poderia ser feita diferente ou melhor, te deixa sem realiza-la. O que é melhor: fazer ou entregar algo bom (FEITO) ou não entregar nada porque simplesmente não deu tempo? Aqui vai um treinamento: “Feito é melhor que perfeito”.

#3 COLOCAR METAS

Pessoas super produtivas, ao começarem um projeto, definem o ponto de chegada antes mesmo do ponto de partida. Além disso, elas estabelecem metas, não só para si, mas para a equipe toda, juntamente com prazos, para organizar as tarefas e facilitar para que tudo seja entregue dentro do tempo previsto. É aquela velha história… Se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve.

#4 NÃO PERDER TEMPO COM DECISÕES BANAIS

Tempo é dinheiro. Esse tipo de pessoa não perde tempo escolhendo qual roupa vai usar no dia, por exemplo. Elas são práticas, escolhem a roupa na noite anterior. Usam o tempo precioso e esforço mental com coisas que realmente sejam úteis para obter um bom desempenho no trabalho. Algumas decisões não precisam ser tão demoradas e, se nos habituarmos e sermos mais práticos, começamos a investir o nosso tempo ao invés de perde-lo.

#5 EVITAR DISTRAÇÕES DURANTE O EXPEDIENTE

Pessoas super produtivas não atendem ao celular durante o trabalho, a não ser que seja uma emergência ou se o telefonema for ligado ao próprio trabalho. Além disso, desativam notificações, principalmente das redes sociais, para evitar qualquer tipo de

interrupção ou distração indesejada durante o processo produtivo, afinal, concentração demanda tempo para conseguir, mas apenas alguns segundos para perder. Você acha que não, mas a notificação que chega no seu WhatsApp de hora em hora, faz você perder pelo menos 3 segundos de foco. Ao longo do dia, isso é prejudicial.


#6 FAZER PAUSAS AO LONGO DO DIA

Pausas melhoram o foco e a produtividade. Quando você passa muito tempo concentrado na mesma coisa, chega uma hora em que você começa a exercer a função de maneira automática e menos eficiente. Pare por 5 minutos, distraia a mente, e volte ao que estava fazendo. O Pomodoro é uma ótima alternativa para te ajudar com essas pausas.

#7 OTIMIZAR A CAIXA DE E-MAIL

Use as ferramentas disponíveis no próprio e-mail, como: guias separadas por categorias (social, principal, promoção …), marcadores e favoritos. Além disso, crie uma rotina diária de acesso ao seu e-mail, para não acumular a caixa de entrada. Separe por prioridades e organize templates prontos. Vai fazer muita diferença.

E, aí? Pronto para produzir mais? 😉

Andragogia: o que é e como ela pode ajudar sua empresa
Pessoas super produtivas: 7 hábitos comuns