By Redatora Ellune

Como lidar com uma empresa em crise

Ninguém quer lidar com uma crise dentro de uma empresa, né? Aquele clima tenso, as equipes desunidas, aquela insegurança estampada no rosto de todos os funcionários. Mas o que pode ser feito para tornar este período de crise menos difícil, tanto para o empresário, quanto para os colaboradores?

Contar com o apoio dos funcionários para passar por este período é essencial. Com o clima tenso e de insegurança, o nível de produtividade de qualquer pessoa diminui. Por isso, você como gestor de uma empresa em crise, seja o mais transparente possível! Informe aos seus funcionários a real situação pela qual a empresa está passando e ainda quais os passos que serão tomados daqui em diante. Quando um colaborador se sente incluído, a produtividade e a confiança dele aumentam, o que faz com que sua empresa consiga se reerguer. Além disso, é interessante alinhar com seus líderes algumas respostas, para tirar eventuais dúvidas dos funcionários.

Outra maneira de incluir seus colaboradores e ainda conseguir melhorar seus resultados é checar com eles mesmos propostas de melhorias e também de redução de custos. Como eles estão com a ‘mão na massa’, é muito provável que eles percebam alguns pontos que aumentam o custo de produção, por exemplo, que você nem sabe. São eles que sabem onde acumula a ‘gordura’ do dia a dia. Esse envolvimento das pessoas ajuda a superar o momento.

Casos de demissões são situações que também merecem sua atenção como empresário. Seja transparente e conte aos seus colaboradores o motivo da demissão, seja este em função da situação econômica da empresa, performance do colaborador, comportamento, etc. Não compreender o motivo do desligamento (principalmente em épocas de crise) gera medo, insatisfação, aumenta os comentários dentro da empresa e, consequentemente, o clima de tensão no ambiente.

Sua empresa não é a primeira e nem será a última a passar por um período de crise, por isso, acalme-se! Seja paciente e mantenha a calma! Lembre-se sempre de contar com seus funcionários 😉

By Redatora Ellune

5 passos para abrir uma empresa 

Para ser um empreendedor, você precisa tirar suas ideias do papel, né? Mas isso não é tão simples assim…  É um processo que exige paciência não só com alguns detalhes burocráticos, mas também com outros mais práticos. Além de pesquisar a viabilidade de nome e endereço da sua empresa, a Ellune separou alguns outros passos básicos que precisam ser feitos “por trás das câmeras”:

1) Busque um contador de confiança

Este é um profissional imprecindível para sua empresa. É ele quem vai acertar as documentações para a abertura do seu negócio, tudo de maneira legal. Além disso, ele pode te ajudar a montar um cronograma com os pagamentos de impostos, o que costuma ser um caos na vida de um empreendedor menos organizado.

2) Alinhe-se com um advogado

Calma! Ter um advogado por dentro dos seus negócios não implica que você vá ser processado ou tenha que processar alguém. Na verdade, a função dele neste começo de empresa vai ser te auxiliar a elaborar o contrato social e todos os outros documentos que precisam de um amparo jurídico. Isso é muito importante para que fiquem definidas as responsabilidades da empresa, inclusive as trabalhistas.

3) Registre sua marca

Sua ideia empreendedora precisa ser registrada, mesmo que ela ainda pareça pequena e sem grande visibilidade. Além de ter seus direitos garantidos, essa precaução pode evitar uma dor de cabeça de aparecer algum outro negócio com o mesmo nome que a sua marca. Imagina sua empresa já com visibilidade no mercado e precisa trocar de nome?

Atente-se também a ter o nome da sua marca registrado em um domínio na web, pelo menos com informações básicas do seu negócio. Isso dá mais credibilidade a sua imagem.

4) Aposte em um serviço de marketing

O marketing é, na maioria da vezes, deixado de lado pelas empresas. Esse é um grande erro, já que ter esse serviço em um negócio é um diferencial, seja pelo visual, seja pela divulgação da sua imagem. Saiba que apostar nesse setor é investir muito bem na sua empresa!

5) Elabore um planejamento financeiro

Esse é um ponto crucial para o seu negócio prosperar. Um bom planejamento consegue deixar as contas em dia e até mesmo prever alguns gastos a mais em um determinado mês. Além disso, é indicado que você, como empresário, tenha dinheiro no caixa da empresa para pelo menos três meses sem lucro algum.

E aí? O que já foi feito por aí, empreendedor? 😉 Corra atrás do que é preciso e faça acontecer!

 

By Redatora Ellune

Como escolher o estagiário certo para ser efetivado

O estágio é uma fase muito importante para a formação de um profissional. É um período de aprendizado prático que contribui não apenas para a vida do estagiário, mas também para o mercado. É essencial que o líder de uma empresa entenda como funciona essa troca entre o estagiário e a organização, para só então saber quem efetivar em uma vaga.

Às vezes, o estagiário é visto como mais um empregado e uma oportunidade de mão de obra, o que está totalmente errado. É importante que você entenda que um estagiário está na sua empresa para aprender e que, principalmente no começo, ele tem mais a receber do que a contribuir. Além disso, é uma ótimo jeito de trazer uma visão nova e diferente, o que pode inovar e atualizar sua organização. Mas, para isso, você precisa ficar atento ao perfil desse estudante: o estágio precisa realmente completar a formação escolhida.

Para falarmos de efetivação de um estagiário na sua empresa, é preciso que essa vaga exista. Mas por que não contratar um profissional com mais experiência? Pense comigo, você já investiu tempo e recursos para treinar seu estagiário, não só para executar algumas funções, mas também para inseri-lo na cultura da empresa. Por que não aproveitar isso?

Então, observe seus estagiários. Perceba algumas iniciativas durante a rotina de trabalho deles; a vontade que eles têm em aprender algo novo; e ainda, o nível de curiosidade deles. Essas características geram um “algo a mais” que um funcionário pode render para sua empresa. Isso deve ser somado à competência dele em entregar o que já é esperado. Além do perfil, considere as experiências anteriores dos seus estagiários, isso pode te ajudar a saber se ele se enquadra no cargo disponível.

Mesmo que você não efetive um dos seus estagiários, é importante ter em mente que você cumpriu uma função social: a de entregar profissionais qualificados ao mercado. Quem sabe, no futuro, eles não se tornem

empresários também? Dessa maneira, novas oportunidades são geradas, de empregos, de desenvolvimento e por aí vai…

Lembre-se de dar essa oportunidade para seus estagiários! Alguém, provavelmente, também fez isso por você e contribui para sua formação profissional 😉

1 2
Como lidar com uma empresa em crise
5 passos para abrir uma empresa 
Como escolher o estagiário certo para ser efetivado