• 0

By Alessandra Tavares

O líder de hoje é  Marcos Evangelista de Moraes, popularmente conhecido como Cafu.

Antes de se tornar um dos maiores laterais da história do futebol brasileiro, Cafu teve dificuldades de realizar esse sonho. Foi reprovado em diversos testes de clubes nacionais, até que em 1988 chegou ao São Paulo por indicação de olheiros.

Cafu ficava horas e horas após os treinamentos fazendo repetições para se aperfeiçoar cada vez mais. Em 1989 conquistou o Campeonato Paulista. Em seguida virou promessa no São Paulo e foi convocado pelo técnico da Seleção Brasileira para um amistoso contra a Espanha, em 1990.

No mesmo ano ganhou o Campeonato Brasileiro, com o São Paulo e foi bicampeão da Copa Libertadores da América e do Mundial Interclubes, em 1992 e 1993.

Disputou a primeira Copa do Mundo nos Estados Unidos, em 1994, conquistando o tetracampeonato. Ele era apenas o reserva de Jorginho, que na época contava com a preferência do técnico Carlos ALberto Parreira.

Porém, uma lesão do então titular logo no primeiro tempo da final contra a Itália promoveu a entrada de Cafu. Desde então nunca mais perdeu o lugar.

Em 1995 o atleta foi vendido para o Real Zaragoza, da Espanha. Após uma temporada na equipe, voltou para disputar o Brasileiro pelo Juventude, de Caxias do Sul.

Menos de um ano depois, Cafu chegou ao Palmeiras para fazer parte do esquadrão do comandante Vanderlei Luxemburgo.

Com o sucesso no time do Palestra Itália, o lateral chamou a atenção de um grande clube europeu: a Roma. Ele é comprado por US$ 8 milhões e se torna titular absoluto por seis anos.

Na Copa da França, em 1998, Cafu já era um dos principais jogadores da equipe que conquistou o vice-campeonato mundial.

Nesse mesmo ano ele acabou sendo eleito, pela Fifa, o melhor lateral do mundo.

Em 2001, ganhou o título italiano com a Roma e, no ano seguinte, chegou ao Japão e Coréia do Sul na condição de principal líder do Brasil.

Na Copa, exibiu vigor físico impressionante para um jogador de 32 anos. Ao chegar à decisão, se tornou o segundo jogador a participar de três finais seguidas de Copa do Mundo.

De quebra, tornou-se o jogador brasileiro com mais atuações com a camisa do Brasil.

Em 2003, em meio a especulações de que iria para o futebol japonês, Cafu aceita proposta para jogar no Milan, onde continua até hoje.

Alessandra Tavares
Alessandra
About Alessandra

Sem comentários

Deixe um comentário

Para enviar seu comentário, por favor preencha corretamente a equação abaixo: *